Os chineses gastam num só dia na Espanha o mesmo que os europeus numa semana

19 de setembro de 2015. Apple lançava o iphone 6 na Espanha. Nesse mesmo dia, as lojas da Apple em Madrid tinham uma presença marcadamente chinesa. A própria Huawei tinha dado aos seus empregados chineses o dia livre para irem comprar o seu Iphone, apesar de serem concorrência da marca chinesa. O preço dos telemóveis da maçã custam o dobro em Pequim do que em Madrid, ou em Lisboa. Eis a razão da forte procura.

Chinese-people-line-up-to-buy-iPhone-4-at-a-new-Apple-store-on-September-25-2010-in-Beijing-China.-Apple-with-Chinas-leading-telecommunications-carrier-China-Unicom-began-to-sell-Apples-iPhone-4-at-the-Chinese-ma

Mas este novo nicho de mercado para a indústria turística não procura preços em conta. Entram na Espanha com as malas vazias, e voltam a casa com sacos cheios de malas de mulher, sapatos, roupas de alta gama, tratamentos exclusivos de beleza, relógios e joias, por esta ordem, segundo a consultora Nielsen.

Foram os chineses que salvaram na Espanha a indústria do consumo de alta gama na altura da crise.

“Antes os nossos melhores clientes eram construtores. Agora os turistas chineses. São eles os nossos novos ricos”, nas palavras de um empregado de uma ouriversaria em La Moraleja, condomínio de Madrid onde mora David Beckham ou Sergio Ramos, entre outros.

Lojas de luxo da Calle Serrano em Madrid ou de Paseo de Gracia em Barcelona atribuem cerca de 70% das suas vendas a cidadãos chineses. Todas estas lojas passaram a incluir entre os seus empregados, claro, elementos que falam mandarim e conhecem as suas normas de cortesia.

Mas o fenómeno é mais amplo, com efeitos não apenas na indústria de luxo.

14439691151984

É uma transição em pirâmide, com mudanças também em níveis intermédios da sociedade. 40 milhões de chineses passam a fazer parte da denominada classe média todos os anos, constituindo-se como novos clientes nos mercados de viagens, de automóveis, … E a tendência é clara. A OCDE projeta que 66% da classe média mundial estará na Ásia em 2030: cerca de 2 mil milhões de potenciais clientes.

O próprio El Corte Inglés tem criado em Espanha espaços específicos para recebé-los em mandarim, enviam as suas compras aos seus hotéis e tratam do seu tax free de forma gratuita. Estes clientes, contrariamente ao que se possa pensar, não são milionários. Apenas classe média que saem da China com muita vontade de ir às compras. São esses os seus souvenirs. Destinar meses dos seus salários a comprar malas Loewe, sapatos Jimmy Choo, relógios Cartier e, claro, o seu favorito Iphone, que, mesmo assim, custam metade do preço do que na China.

compras-chinos--644x362

“A aparência é muito importante para eles. Luxo é sinal do seu novo status social, prémio à sua ascensão social. Um relógio comprado com anos da sua poupança é para eles o prémio finalmente merecido”, explica Susana Campuzano, Diretora do programa de investigação em mercados de luxo da IE Business School. Ter produtos comprados na Europa acrescenta ao seu status e garante que não são imitações. Nas suas viagens podem saltar uma das visitas previstas a um museu, mas não a um centro comercial.

O próprio Governo chinês incentiva esta mudança de mentalidades, para minimizar a inequidade social e para potenciar a manutenção do seu crescimento económico através do consumo privado.

Mais de 300 mil chineses visitaram a Espanha em 2014 e as previsões apontam para alcançar 1 milhão em 2015 (!). O gasto médio por turista chinês na Espanha tem crescido de 1.000 euros em 2004 a 5.700 euros em 2015, muito superior aos cerca de 800 euros dos turistas europeus.

459336

Por analogia, cerca de 110 mil turistas chineses visitaram Portugal em 2014, um aumento de 48% face a 2013. As projeções apontam para 250 mil turistas dessa nacionalidade em 2015. Qualquer morador de Lisboa está já habituado à sua presença, sobretudo em zonas comerciais.

E mais estão para vir. 

Esta entrada foi publicada em China, Espanha. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s