Medicamentos Falsos Chineses e Malária em Angola

Fake Medicines AngolaUma investigação do Wall Street Journal (citada pela Voz da América) seguiu a rota dos medicamentos falsos contra a malária desde a sua origem na China até Angola. Durante anos, a ajuda internacional, principalmente vinda dos países mais ricos do Ocidente, financiou a compra de milhões de medicamentos e outros mecanismos de luta contra a malária como redes mosquiteiras e insecticidas em spray. Este esforço explica, para muitos, a grande redução do número de mortes causadas pela malária no continente africano. Mas agora, com a entrada crescente no continente, destes medicamentos falsos, o progresso alcançado pode estar ameaçado.

Sobre Luis Mah

Investigador no Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina (CESA) no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) em Lisboa. Sou também professor auxiliar convidado no Instituto de Estudos Orientais da Universidade Católica Portuguesa (UCP).
Esta entrada foi publicada em Alemanha. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s