Bill Gates conta-nos como a China vai salvar o mundo

Até há pouco tempo o homem mais rico do mundo. Sem dúvida um visionário e um inovador. Gates afirma que a China vai salvar o mundo.

Bill Gates

Como?

O fundador da Microsoft fez esta surpreendente afirmação no sábado 6 de abril, na província insular chinesa de Hainan, no Fórum Boao para a Ásia, o Davos asiático.

Provincia de Hainan

Segundo o Presidente da Fundação Bill e Melinda Gates, as descobertas científicas revolucionárias que estão a ocorrer neste momento na China podem ajudar os países menos desenvolvidos, particularmente em África, a erradicar epidemias, fome e pobreza. O próprio país tem conseguido retirar em trinta anos mais de 600 milhões de pessoas da pobreza absoluta, algo que não poderia ter sido alcançado sem innovação em saúde humana e produtividade agrícola.

Vacinas chinesas

Em saúde humana, “vemos esse potencial dia após dia. Em vacinas, por exemplo, a China está a transformar-se num líder mundial”. A própria fundação está a colaborar com institutos chineses no desenvolvimento de vacinas de baixo custo contra, por exemplo, a encefalite japonesa. Mas o potencial vai para além das vacinas. A China pode desempenhar também um papel de liderança mundial com a divulgação da sua própria experiência na erradicação de doenças epidémicas como a pólio. A China não tem registado casos indígenos daquela doença desde 1994, graças ao recurso a um tipo de vacino desenvolvida no país e de uma campanha nacinal de vacinação que teve início em 1965.

Arroz super verde

Também em produção agrícola a China tem muitas lições a partilhar. A produtividade agrícola chinesa tem crescido a um ritmo anual de 2,6% ao longo dos últimos vinte anos, com particular atenção à descoberta de novas variedades de arroz de elevada produtividade. A fundação do casal Gates está a trabalhar neste omento com a Academia Chinesa das Ciências Agrícolas e com um instituto de biotecnologia chinês para desenvolver o denominado Arroz Super Verde, com provas dadas em projetos-piloto de ser capaz de aumentar em 20% a produção de pequenos agricultores.

Estas atividades resultam de um memorando de entendimento e de cooperação estratégica assinado pela Fundação dos Gates e o Ministério da Ciência e Tecnologia chinês em 2011. O documento abrange sete àreas de colaboração, entre elas produtividade agrícola informatização rural e desenvolvimento de vacinas contra a pólio e a tuberculose. Ambas as partes mostraram interesse em Boao de alargar em breve o seu âmbito de atuação a outras áreas.

Bill Gates na China

Esta afirmação de Gates abre-nos os olhos para “o outro papel” que a China pode desempenhar no continente africano. Muito para além da atual discussão sobre o papel explorador de que uma parte significativa da opinião pública africana lhes acusa.

Esta entrada foi publicada em África, China. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s