A Ásia acolhe pela primeira vez o maior número de multimilionários do mundo

A Ásia continua a ser a região do mundo com maior pobreza absoluta. No total, mais de 900 milhões de pessoas vivem com menos do que 1,25 dólares por dia em 2008 (66% dos pobres extremos do mundo e muito acima da África subsariana, que se ficava pelos 30%).

Isto apesar da enorme redução deste indicador que temos observado nas últimas duas décadas na China, país em que o número de pessoas com menos do que 1,25 dólares por dia diminuiu em cerca de 663 milhões entre 1981 e 2008. Para mais detalhes, ver o nosso post de novembro passado.

Evolução da pobreza absoluta no mundo

No entanto, a Ásia tornou-se pela primera vez o continente com maior número de multimilionários (indivíduos com uma fortuna estimada superior aos mil milhões de dólares em janeiro de 2013). E o seu número cresce como cogumelos.

Um estudo da revista chinesa Hurun mostra que 608 dos 1.453 multimilionários do mundo (cerca de 40%) estão na Ásia, contra 440 na América do Norte e 324 na Europa.

Li Ka-shing

O maior crescimento do número de multimilionários é observado na China, sobretudo no setor imobiliário, muito embora apenas um apareça na listagem dos dez mais ricos do mundo: Li Ka-Shing, proprietário da Cheung Kong Holdings. A China, com 317 multimilionários, fica, no entanto, aquém dos 409 contabilizados nos EUA. Seguem-se, de longe, a Rússia (88), a Alemanha (61), o Reino Unido (56) e a Índia (53). Por cidades, a maior concentração observa-se em Moscovo. Curiosamente, 31 dos 317 multimilionários chineses fazem parte do Congresso Nacional do Povo (ou Parlamento chinês) (!). 

Multimilionarios no mundo, por cidades e paises

Por continentes, eis a listagem dos mais felizardos, liderada pelo mexicano Carlos Slim com 66 mil milhões de dólares (cerca de um terço do PIB de Portugal) (Warren Buffet em segundo, Amancio Ortega em terceiro).

O mais rico de cada continente

Capa da ForbesO relatório da Hurun contradiz a revista norte-americana Forbes, que publicou na passada segunda-feira o seu relatório anual de 2013, segundo o qual os EUA contam com o maior número de multimilionários (442), acima da Ásia, que fica pelos 386.

O próprio relatório da Hurun argumenta que o número será ainda muito maior, sobretudo na Ásia. A falta de transparência na China, por exemplo, permite manter o anonimato àqueles multimilionários que o desejam. “Por cada multimiliionário que a revista nomeia, acredito que haverá pelo menos mais mais que não nos foi possível identificar. Não tenho dúvidas de que haverá no mundo cerca de 4.000 multimilionários, muito além dos 1,453 referidos no relatório”, refere Rupert Hoogewerf, editor da revista.

Ricos asiaticos

Esta entrada foi publicada em Alemanha, África, Índia, China, EUA, Rússia, Reino Unido com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s