Erradicar a extrema pobreza no mundo é possível e não é caro (pelo menos na Ásia, não tanto em África)

O Center for Global Development publicou em Setembro a mais recente estimativa de dados de pobreza extrema no mundo.

O estudo atualiza a distribuição da pobreza mundial (compara dados de 1990 com dados de 2008) e realiza projeções para 2020.

Em 1990, 94% da pobreza extrema encontrava-se nos países menos desenvolvidos do mundo (least developed countries – LICs). Em 2008, os LICs representavam apenas 26%, enquanto os países de rendimento médio (middle income countries – MICs) tinham ocupado esse lugar com cerca de 58% dos pobres extremos mundiais (ver a este respeito a reflexão realizada neste blogue há poucos dias).

Em termos regionais, Ásia contava com cerca de 66% dos pobres extremos do mundo em 2008 (África subsariana ficava-se pelos 30%). As projeções realizadas para 2020 alteram significativamente essa proporção. Nessa altura, Ásia deverá contar para entre 12% e 30% da pobreza extrema mundial, enquanto que África subsariana passará a representar entre 63% e 80% do total mundial.

O documento avança ainda com uma estimativa muito interessante sobre o custo de erradicar a pobreza extrema em cada um dos vinte países do mundo com maior número de pobres extremos e conclui que esse custo não é extremadamente elevado quando considerado em percentagem do PIB, pelo menos na Ásia (1,5% na Índia, 0,6% na Indonésia ou 0,3% na China). No entanto, o custo projetado para a África subsariana, também em percentagem do PIB, é significativamente maior (80% na República Democrática do Congo, 15% em Moçambique, 11 na Tanzânia, 8% na Nigéria ou 3% em Angola).

Em consequência, e encontrando-se a maior fatia de pobres extremos do mundo em países com margem de manobra financeira suficiente, é possível defender, segundo o autor, que o fenómeno da luta contra a pobreza extrema no mundo é em grande medida um assunto de políticas de redistribuição interna.

Esta entrada foi publicada em África, Índia, China, Desenvolvimento, Indonésia com as etiquetas , , . ligação permanente.

Uma resposta a Erradicar a extrema pobreza no mundo é possível e não é caro (pelo menos na Ásia, não tanto em África)

  1. Pingback: A Ásia acolhe pela primeira vez o maior número de multimilionários do mundo | O Retorno da Ásia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s