Abrandamento na China e na Índia: Más notícias para a Ásia?

O Banco Asiático de Desenvolvimento acaba de publicar a atualização de outono do Asian Development Outlook (ADO). A previsão para o conjunto dos países em desenvolvimento da Ásia aponta para um abrandamento do crescimento de 7,2% em 2011 para 6,1% em 2012, recuperando para 6,7% em 2013.

O abrandamento é especialmente significativo nos dois gigantes da região. O crescimento na China e na a Índia deverá diminuir de 9,3% e 6,5% em 2011 para 7,7% e 5,6% em 2012, respetivamente, em consequência de uma conjugação desfavorável de fatores externos e internos. Fortemente influenciada pela situação na área do euro e nos EUA, as taxas de crescimento das exportações chinesas e indianas diminuíram fortemente para 9,2% e -6,7% no primeiro semestre de 2012 (24% e 40% no primeiro semestre de 2011, respetivamente). O abrandamento no investimento é também evidente em ambos os países. De taxas de crescimento próximas de 33% e 9% nos primeiros seis meses de 2011 a 16% e 2,2% em igual período de 2012.

Previsões de crescimento do PIB do Banco Asiático de Desenvolvimento para 2012 e 2013 (%)

Devido à sua magnitude, o BAD analisou através de um modelo econométrico as forças responsáveis pelo abrandamento no crescimento chinês e indiano. Os resultados demonstram que a situação na área do euro e nos EUA é responsável por cerca de 40% do abrandamento na China. Contudo, a moderação do crescimento indiano deve-se quase exclusivamente a fatores internos.

A mensagem mais importante a reter do ADO é no entanto a de que, apesar do abrandamento manifesto na China e na Índia, o crescimento nos restantes países em desenvolvimento da Ásia deverá ter acelerado, de 4,9% em 2011 a 5,2% em 2012. Este fenómeno deve-se ao forte investimento em infra-estruturas nestes países.

Crescimento do PIB (%)

Vários são no entanto os riscos observados ao crescimento na região.

1. O maior risco corresponde à evolução da crise na área do euro e ao denominado fiscal cliff nos EUA. As medidas recentemente anunciadas pelo BCE e pela Reserva Federal atenuam, mas não eliminam, o risco potencial associado a estes fenómenos. Apesar de alguma resistência dos mercados financeiros da região, mais protegidos ao exterior em resultado das lições apreendidas com a crise financeira de 1997, a desalavancagem das posições das instituições financeiras europeias e americanas poderão ter um efeito prejudicial significativo no crescimento da região.

2. Contrariamente ao observado em 2009, a maior parte dos países da região apresentam margem de manobra suficiente nas suas políticas orçamentais e monetárias para adoptarem políticas contracíclicas capazes de atenuar choques exógenos. No entanto, alguns países poderão enfrentar dificuldades a este respeito, em particular os países da Ásia do Sul (Paquistão, Bangladesh, Sri Lanka e Índia, bem como o Vietname).

Inflação e défice orçamental em 2012

3. Apesar do tendência desinflacionista observada na região, dos 5,9% observados em 2011 para uma previsão de 4,2% em 2012 e 2013, os picos recentemente observados nos preços do petróleo e dos cereais devem ser acompanhados do perto.

Evolução dos preços do petróleo e dos cereais nos mercados internacionais (%)

Em definitivo, o abrandamento observado na China e na Índia deve ser interpretado não apenas como algo temporário, resultado da conjuntura internacional, mas antes como um soft landing, um esgotamento dos modelos de crescimento adoptados até à data em ambos os países. Das mensagens proferidas na comunicação social, os decisores políticos de ambos os países estão bem cientes deste fenómeno. A nova mudança de paradigma será acompanhada com muito interesse sem dúvida, não apenas pelos seus parceiros asiáticos, mas pelo mundo.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Macroeconomia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s