China ultrapassa o Brasil como um dos principais destinos das exportações portuguesas

De acordo com dados divulgados em Lisboa na passada sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), as exportações portuguesas de mercadorias para a China cresceram 183,3% no primeiro semestre deste ano, transformando aquele país no décimo maior cliente de Portugal, à frente do Brasil e de Marrocos, e nove posições acima do lugar ocupado um ano antes.

Nos primeiros seis meses deste ano, Portugal vendeu 440,6 milhões de euros em bens à China, quase o triplo dos 155,6 milhões que se havia registado no primeiro semestre de 2011 ou dos 97,3 milhões de euros registados nos doze meses de 2009.

A China ultrapassou assim o Brasil como destino das exportações portuguesas, embora as exportações para o Brasil tenham também crescido no primeiro semestre deste ano a um ritmo significativo, 8,9%, praticamente o mesmo ritmo a que cresceram as exportações em termos médios (9%).

Cerca de 90 por cento do aumento das exportações portuguesas foi conseguido com o crescimento das vendas de “máquinas e aparelhos” que passaram, em valor, de 198,5 milhões de euros entre Janeiro e Junho de 2011 para 296,4 milhões de euros no primeiro semestre deste ano.

A crescente procura dos clientes chineses de modelos da Autoeuropa, em particular o desportivo VW Scirocco ou o monovolume VW Sharan, têm contribuído para compensar a queda das entregas para a Europa, o principal mercado da fábrica de Palmela, A China tornou-se, em pouco tempo, o segundo maior mercado da Autoeuropa, sendo responsável por 20% das vendas totais até Abril, contra menos de 5% de um ano antes.

Note-se no entanto que as estatísticas reflectem em grande medida o início da exportação directa da Auto-Europa para a China, sem passar antes na Alemanha. A alteração logística introduzida pela empresa no final de 2011, que passou a enviar a produção para a China directamente de Portugal – a partir do Porto de Setúbal – em vez do anterior trajecto (Lisboa-Alemanha-China), permitiu que as vendas passassem a ser registadas como exportações para a China, diversificando os mercados externos portugueses.

Todos estes dados referem-se a valores nominais (ou seja, que não estão corrigidos para a inflação ou para efeitos cambiais).

Esta entrada foi publicada em Brasil, China, Comércio internacional, Portugal. ligação permanente.

Uma resposta a China ultrapassa o Brasil como um dos principais destinos das exportações portuguesas

  1. Pingback: A falta de profissionalismo na leitura do aumento nas exportações portuguesas para a China | O Retorno da Ásia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s