Campo/Cidade na China

200-1(Huang Qingjin e Ma Hongjie, Sem Título, Série “Coisas de Família”, 2005-2008)

Tim Hanstad, num post no blogue Asia Unbound do prestigiado think tank norte-americano Council for Foreign Relations, diz-nos que um estudo recente da organização que lidera, a Landesa, revela o facto de que um número crescente de agricultores chineses estão a ser forçados a abandonar as suas terras devido à rápida urbanização do país. Sem estarem em posse de uma garantia que os dê o direito de utilização da terra, estes agricultores acabam muitas vezes por invadirem as cidades onde se transformam numa subclasse de residentes urbanos excluídos do acesso a serviços públicos ou sem beneficiarem de oportunidades para melhorar a sua vida. Num país onde as desigualdades de riqueza entre as cidades e as zonas rurais continuam a ser bem evidentes, e que cada vez mais é uma questão que preocupa as autoridades, as reformas introduzidas para garantir direitos de uso da terra a longo prazo para os agricultores chineses continuam a ser implementadas de forma lenta.

About these ads

Sobre Luis Mah

Investigador no Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina (CESA) no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) em Lisboa. Sou também professor auxiliar convidado no Instituto de Estudos Orientais da Universidade Católica Portuguesa (UCP).
Esta entrada foi publicada em Alemanha. ligação permanente.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s